Meios de cultura

Os explantes, após isolados, são inoculados em tubos de ensaio ou frascos contendo meio nutritivo, o meio de cultura.

A formulação dos meios de cultura básicos são inúmeras, não existindo um meio padrão, embora o mais amplamente difundido seja o meio idealizado por Murashige e Skoog, em 1962, conhecido mundialmente como meio MS.

A composição dos meios nutritivos deve abranger todos os minerais essenciais à nutrição vegetal, além de fornecer uma fonte de carbono, em geral um carboidrato, tendo em vista a reduzida capacidade, ou mesmo a total incapacidade fotossintética dos explantes. Algumas vitaminas e aminoácidos tambem podem ser incorporados ao meio nutritivo.

Reguladores de crescimento, principalmente auxinas e citocininas, são úteis como indutores do desenvolvimento dos explantes, mas devem ser utilizados com o devido critério.

A consistência do meio de cultura pode ser  ajustada com adição de agentes gelificantes como a ágar (polissacarídeo produzido por algas marinhas), gomas de gelan, amido, e outros. Os cultivos em meio líquido devem ser mantidos sob agitação para assegurar a aeração dos explantes. Outra possibilidade é inocular o explante sobre um suporte de algodão ou sobre pontes de papel, evitando que fiquem submersos.

Condições de Incubação

Refere-se as condições ambientais em que serão mantidos os explantes após sua inoculação no meio nutritivo.

A temperatura nas salas de incubação ou crescimento, em geral, é mantida na faixa  dos 25± 2oC. A maioria das culturas desenvolve-se bem na faixa de 20 a 27oC.

As condições de luminosidade podem variar desde o escuro total, especialmente no início do cultivo, até uma faixa de 100 a 110 mmol.m-2 .s-1  , com um fotoperíodo de 12 a 16 horas.